CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Diàrio Recôndito e Poesia
O Jornal das Palavras - Fundado em 10/10/2017.
Meu Diário
07/02/2018 00h00
ROSIANE FAVERO: Tão importante quanto a roupa, é a sua atitude!

 


Rosiane Favero - rosifavero@live.com


 

Tão importante quanto a roupa, é a sua atitude!


 

 

Dadas as circunstâncias e situação do país...desemprego, salários baixos, impostos, taxas, juros, enfim; nós estamos consumindo menos. Especialmente, roupas. Mas, é interessante observar, que não há muita preocupação neste quesito. Se ainda não percebeu, observe. Com a crise, passamos por tantos “apertos” que parece ter perdido a graça, comprar e comprar roupas, como aquele vestido estampado de acordo com a tendência, sandálias com aquele salto incrível, aquela bolsa de couro maravilhosa que vimos na loja da nossa amiga e que está nas revistas, enfim. O fato, é que deixamos de renovar o nosso guarda-roupa, como fazíamos de vez em quando. Antes da crise, antes de nos conscientizarmos talvez, de que o mais bonito e importante, é simplesmente estar bem. E que ao invés de se vestir com aquelas roupas, calçados e acessórios super legais, mas, que as vezes fogem do nosso orçamento, poderíamos priorizar outras coisas. Ou seja, a roupa nova pode estar se tornando em algumas situações, desnecessária. Nada contra o consumo. O intuito aqui, é apenas incentivar a criatividade para estar bem e na moda, mesmo num momento de crise. Isto dito, quero dizer que as crises, recessões, são cruéis e nos maltratam. Sim! Mas por outro lado, nos dão a oportunidade de reagir e sermos criativos! Já ouviram falar que é na crise que se cresce? Particularmente, sempre acreditei nisso. Crescemos, porque somos obrigados a reagir, arriscar, buscar, interagir, formar parcerias, ouvir mais, enfim! Vamos aproveitar! Criar um novo guarda-roupa, com inovação, imaginação, ousadia, e abusar da nossa criatividade! Combinar novas cores, usar aquela peça nova que estava guardada com a etiqueta, ou ainda, usar aquela blusa que a tia presenteou no aniversário e que achamos esquisita, enfim; dadas as circunstâncias, tudo será visto como algo diferente e cheio de personalidade! Pode acreditar. Customizar, misturar, reconstruir! Há uma infinidade de possibilidades. Vamos nos desafiar e mostrar que é possível ser um empreendedor de novas ideias, e quem sabe desta forma, criando um novo conceito.

Chegamos num tempo em que o “ter” tornou-se difícil, então, passamos a dar mais valor ao “ser.” Chegamos num tempo em que falar de guerras, dissabores, crises, ficou tão triste e cansativo, que começamos a prestar atenção nas pessoas. Veja, isso é progresso pessoal. E como tenho dito, a roupa que nós usamos, nada mais é do que expressar aquilo que sentimos, pensamos, e queremos comunicar para o mundo.

 

“Sejamos criativos! Nós precisamos, o mundo precisa. ”

(Rosiane Favero)

 

N.B.: Este texto, faço questão de mencionar, é resultado da troca de ideias com algumas amigas. A recessão no país, nos ajudando a reafirmar a importância das parcerias para a construção de algo maior. Obrigada, amigas!


Coluna escrita as Segundas e Quartas.


Publicado por Diário Recôndito e Poesia em 07/02/2018 às 00h00
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.