O Jornal das Palavras - Fundado em 10/10/2017.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
25/02/2018 00h00
CARTAS NO TEMPO - Peregrina nos templos


E-mail: oliveirapoeta.oliveira@gmail.com


Peregrina nos templos


 

Som do mistério

Ó som do mistério! Quem és para adentrar minha morada e despertar a alma de seu puro e perfeito descanso? O silêncio cai bem para a minha vida, e fostes o eco a abrir as portas para o ENCANTAMENTO dos olhos, assim, me vejo tão somente enfeitiçado por tua nobre face.

 

Enquanto mergulho no tempo e no espaço

Enquanto mergulho no tempo e no espaço, tentando ao máximo me esquivar das loucuras de uma NOVA POESIA, percebo de longe... As facetas do teu místico modo de tocar meus VERSOS como um PÁSSARO a alimentar seus inúmeros filhotes. Minha vontade INAPROPRIADA é de simplesmente te deixar sair de mim!

 

Sair inesperadamente

Sair INESPERADAMENTE, e sem ter condições de voltar com palavras doces e eternizadas, só para obter o gosto de me ver dizer: SIM! Sim, eu quero te sentir na mais profunda ESPIRITUALIDADE. A ternura da alma a me acompanhar em todos os meus passos, me leva a desejar, em todos os momentos, encaminha-la para FORA.

 

Sob a proteção dos anjos

E isso a fará ser uma PEREGRINA NOS TEMPLOS, capaz de andar sob a proteção de ANJOS. Uma vez que, ela não poderá ser submetida à voz daquela a qual faz as montanhas se MOVEREM. Como sois tão delicada e tens o poder de SUSSURAR nas vastas noites?

 

A beleza de vossa mortalidade

Então, vou me guiar por outras coisas que não seja à flor do jardim da MUSA das CANÇÕES! Estarei pensando nas silabas, ao invés de teus lábios. Prestarei atenção nas minhas AÇÕES para não de forma ética EMUDECER o coração com a beleza de vossa MORTALIDADE.

 

PENSAMENTOS NO TEMPO:

 

“O que me nego a aceitar é o desejo da alma! Enquanto existir esta vontade, sempre estarão abertas as portas para a sedução em todos os seus formatos”.


Coluna escrita as Terças e Domingos.


Publicado por Diário Recôndito e Poesia em 25/02/2018 às 00h00
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras