O Jornal das Palavras - Fundado em 10/10/2017.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
07/05/2018 17h58
Rosiane Favero: Tradição! Manter ou não manter?

Tradição!
Manter ou não manter?


O que seríamos nós, se não houvesse um norte, uma direção, uma orientação, um sentido? Todo ser humano, que nasce e vive numa sociedade organizada, precisa estar ciente de que é preciso. Você pode estar se perguntando, mas afinal, do que estamos falando? Pois bem, de tradição! Palavra com um peso e significado imenso; e que muitas vezes é esquecida ou ignorada. Mas, para elucidar melhor, vamos falar um pouquinho. A tradição é o ato de transmitir lendas, fatos, doutrinas, costumes, hábitos, enfim; durante um longo período de tempos. Assim, no contexto familiar, pode-se dizer que a tradição é a cultura de uma família que passa de geração em geração. Pense por um momento no seu passado durante o crescimento até a idade adulta. O que é que você se lembra sobre sua família, sua vida? Podemos citar como um exemplo entre tantos, as noites de Natal, Páscoa, os aniversários, o brinde na virada do ano, ou mesmo rezar com a família. Tudo isso, se fizermos repetidamente de tempos em tempos, se transformará numa tradição. Porém, precisamos observar que nem todas as tradições são boas e benéficas. Por exemplo, no nosso país se diz que por “tradição”, não temos bons políticos, ou, por “tradição” se diz que os alunos não gostam e tem dificuldade para aprender matemática, enfim; e outros exemplos, eu poderia citar. No entanto, se isso é mesmo verdade, teremos que ser pioneiros em iniciar tradições positivas em nossa própria família, em nossa própria vida! Vou compartilhar com vocês este exemplo: “Os pais de uma família decidiram que no dia do aniversário de cada criança a mãe levaria os meninos para jantar fora e o pai levaria as meninas. Todos se vestiriam de modo especial. Os meninos eram instruídos sobre como tratar a mãe, abrindo as portas, segurando a cadeira, pagando o jantar (com dinheiro dado pelo pai). O pai abria as portas para a filha, segurava a cadeira e tratava-a como uma dama. A mãe ensinava a filha a ser gentil. ” Vejam só, que belo exemplo de direcionamento (para que se torne costume, tradição!), e fortalecimento das boas relações. Isto pode parecer formal em alguns aspectos, mas vejam que, forneceu oportunidade de ensinar as crianças (amanhã adultos), como serem respeitosas e se divertirem.  Isto dito, não espere para encontrar suas próprias ideias! Comece agora a criar tradições positivas. Isso será como uma “cola” que manterá sua família unida e fará certamente a sua vida muito mais feliz.


“A tradição mantida, é a base para nossos pés. ”
(by Rosiane Favero)


Coluna escrita as Segundas e Quartas.


Publicado por Diário Recôndito e Poesia em 07/05/2018 às 17h58
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras